domingo, abril 14, 2013

Homofobia mata

O leitor já conhece essa história: eu e meu namorado passeamos de mãos dadas pela rua e alguém nos olha atravessado. Desta vez, porém, fizeram mais do que apenas olhar. Era um rapaz num ônibus, algo entre dezesseis e vinte anos. Cabelo descolorido. Ele colocou a cabeça pra fora da janela do seu ônibus e gritou para soltarmos as mãos, do contrário iria nos matar. Iria descer na próxima parada e nos matar.

Estou ainda tentando compreender o que aconteceu. Por que exatamente minha vida esteve em perigo? Por que dois homens de mãos dadas causam tanto temor? Por que a minha existência e a minha felicidade produziram tanto ódio num sujeito, a ponto dele ameaçar essa mesma existência e felicidade?

Eu já tentei pensar uma vez sobre a violência e cheguei cheguei à conclusão que se trata de um exercício direto de poder sobre algo que te incomoda emocionalmente. Como se a realidade não fosse tolerável daquela forma e a pessoa precisasse agir. O que há de intolerável no amor?

Talvez sabendo do que acontece nas ruas da vida algumas pessoas que acham correto ensinar a seus filhos que não pode homem com homem e mulher com mulher repensem suas atitudes. Quando alguém ensina que algo está errado, implicitamente está ensinando que a coisa certa a se fazer é corrigir o erro. Será que andar de mãos dadas é um erro que mereça ser "corrigido" com a morte?

Ou o erro a ser corrigido não seria o ódio e a intolerância?

2 comentários:

Luanny Maia Silva disse...

nada justifica uma ameaça, não sou ngm pra dizer o que e certo ou errado, mais vamos la, falar que é certo homem com homem talvez seja um preconceito que as pessoas dizem não ter ate se verem diante dele, ter a opção de estar com outro homem, outra mulher e uma opção sim, é algo que só desperta de fato em alguns, dai esta certo então expor essa escolha numa cultura preconceituosa, e querer fazer ela engolir um grande caroço? Como explicar para uma criança que é normal homem cm homem, mulher cm mulher? Seria o mesmo que dizer pra ele, que ele pode beijar seu coleguinha. Tudo isso e muito complicado, nada justifica uma violência, mais talvez se explique um pouco a revolta. Eu cresci sabendo que certo é homem e mulher e agora vem outras pessoas, as mídias me dizerem que não e bem assim, que posso agora educar meu filho diferente, não vou nunca julga-lo se essa for a escolha dele, mais como mãe tenho expectativas para meu filho e essa não passaria nem perto do que quero p ele.

ohlais disse...

TÃO triste que não tenho o que comentar :(

Mas fiquei curiosa: vcs soltaram as mãos depois disso? Como reagir frente a uma ameaça dessas?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...