quinta-feira, fevereiro 28, 2013

A sala de aula é um saco

Não me entendam mal, mas eu odeio sala de aula. Talvez seja feio um professor dizer isso, mas a verdade é que o espaço físico no qual acontecem as interações professores-estudantes é ridículo e antiquado. Que tal todos alunos um atrás (e ao lado) do outro, enxergando uma única coisa: o professor?


É muita pretensão! Além disso, a sala de aula é um espaço sem vida, igual para todo mundo. Qual é a sensação que se sente ao entrar em uma dessas? Alívio, felicidade, êxtase? Acho que não. Na realidade, tédio e cansaço imediato parecem respostas mais adequadas.

Estou tentando pensar esse espaço (a sala) e essa vivência (de aula) como um designer ou um publicitário faria. De preferência, como um publicitário designer faria. Não sou nenhum dos dois, eu sei, mas não custa tentar, certo?

Ontem consegui um feito incrível na aula: quase todos os estudantes sentaram-se próximos de mim, ao invés de no fundo da sala, como tipicamente o fazem. Como eram apenas oito em sala, isso foi mais fácil de realizar. A verdade é que salas lotadas são mais complicadas de gerenciar. A proposta que fizemos para aulas de debate não é nova, mas pode fazer uma diferença: sentaremos em círculos. Sexta-feira terei uma noção de como essa abordagem funcionou. Eu, como estudante, nunca gostei de círculos, mas estou curioso para saber se funcionará enquanto professor.

Além disso, preciso refletir sobre por que eu não gostava dos círculos... Talvez eu não quisesse participar. O que me leva à segunda parte dessa reflexão: o que é possível fazer para que a relação com o processo que ocorre na sala de aula se modifique? Quando entramos num espaço prontos para o tédio, aposto que nossas probabilidades de confirmarmos o tédio sejam muito maiores do que as de ficarmos felizes. Predisposição tem um poder incrível sobre nós. Para que uma aula seja bacana, primeiro preciso vencer o tédio pré-instalado, para só então chegar a algum estágio de felicidade. Isso é péssimo!

O que precisa ser feito é modificar a forma como os estudantes percebem a educação. Que expectativas e valores estão sendo colocadas sobre a sala de aula? É aqui, infelizmente, que ainda não tenho respostas, apenas mais perguntas...

3 comentários:

Bel disse...

Oi!

Adorei receber a sua visita lá no meu antigo diário. Quando vi você indo ao Borbolisa; adorei.

Gostei daqui e vou ler você. Mesmo que não comente sempre; estarei lendo.

Este post, em especial chamou minha atenção.

Sabe, eu sempre detestei círculos quando era aluna.

Com meus alunos das séries iniciais do ensino fundamental sempre deixava um atrás do outro.

Me sentia mais segura para dar aula.

Estou afastada da sala de aula agora; exercendo outras funções. Mas vou confessar que o aluno em fileira era mais fácil de manter o domínio.

Mas estou quase me aposentando. Falta-me dois anos para os 50 anos.

Obrigada por ler lá.

Vivian disse...

Estou com o mesmo questionamento desde quando voltei aa ser aluna, de um mês pra cá. O fato de ficar sentada, nas cadeiras desconfortáveis, é muito entediante. Não me incomoda a estrutura de palestra, pois quando a aula é interessante acabo focando só no professor, não importa se estamoss sentado em círculos ou em fileiras. Mas mesmo nessas aulas acho o desconforto das cadeiras muito incômodo. Também gosto muito de conversar com colegas e as colegas gostam de conversar entre si, mas conversas paralelas atrapalham o orador e a atenção de todos, prejudicando a aula, então temos também um pequeno paradoxo. Nesse momento estou sentada em um confortável sofá, e penso em como as aulas seriam muito muito melhores se eu pudesse fazer o mesmo. O professor pode continuar lá a frente, no quadro, se eu me sentir fisicamente mais confortável =)

Vivian disse...

Estou com o mesmo questionamento desde quando voltei aa ser aluna, de um mês pra cá. O fato de ficar sentada, nas cadeiras desconfortáveis, é muito entediante. Não me incomoda a estrutura de palestra, pois quando a aula é interessante acabo focando só no professor, não importa se estamoss sentado em círculos ou em fileiras. Mas mesmo nessas aulas acho o desconforto das cadeiras muito incômodo. Também gosto muito de conversar com colegas e as colegas gostam de conversar entre si, mas conversas paralelas atrapalham o orador e a atenção de todos, prejudicando a aula, então temos também um pequeno paradoxo. Nesse momento estou sentada em um confortável sofá, e penso em como as aulas seriam muito muito melhores se eu pudesse fazer o mesmo. O professor pode continuar lá a frente, no quadro, se eu me sentir fisicamente mais confortável =)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...