terça-feira, março 20, 2012

Fazer as malas

Hoje vou ao meu escritório aqui na OSU para buscar todas as coisas que me acompanharam lá durante esses três meses. Tem um mapa-múndi, folhas diversas e até um livro. Tudo pedindo pra vir comigo para o Brasil. Essa é a parte fácil de fazer as malas: colocar nelas o que eu posso carregar comigo e que, portanto, não deixará de fazer parte da minha vida.

Por outro lado, conheci algumas pessoas que eu gostaria muito que fizessem parte o elenco fixo da minha vida e não só de uma temporada. Eu já deveria estar acostumado, quem sabe até já esteja. É difícil estabelecer uma diferença sadia entre compreender e aceitar que a mudança é uma constante da vida, por um lado, e se fechar para sentimentos e instabilidades que a vida oferece, por outro. Ninguém quer sofrer, mas quando perdemos coisas e pessoas que ganharam valor sempre fica aquela dorzinha residual, algumas vezes maior do que conseguimos lidar.

Eu estou triste por saber que não compartilhei tudo o que podia e não aprendi tudo o que havia para aprender. Pode ser um convite para voltar. Pode ser uma memória não finalizada. Seja o que for, os ventos estão mudando e meu barco volta para o porto goiano por mais alguns meses. É o fim de mais uma temporada chegando e convidando à transformação.

No meio disso tudo, sei que cresci. Quando saí de Porto Alegre para viver em Goiânia pela primeira vez eu era arisco, ainda amarrado a amores passados e por isso mesmo incapaz de estabelecer novas relações. Hoje sei que, se eu não estiver aberto para cultivar emoções, meus jardins não florescerão. Não deixo de sentir falta dos amigos que vou deixando pelo caminho, dos brotos que poderiam crescer tanto!

Talvez essa seja a maravilha das sementes que eu tento plantar: elas não são minhas, elas são do mundo. Nossos ramos crescem, se entrelaçam, se separam e se afastam para quem sabe nunca mais se cruzar, porém muitas vezes voltam a se amarrar e a se sustentar uns nos outros. É o que eu desejo: sempre aumentar o jardim com flores e frutos cada vez mais coloridos e saborosos.

Um comentário:

maria, lucia, maria lucia, lucinha, lu... disse...

É isso aí e... bom retorno!!!BJ e boa viagem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...