terça-feira, novembro 15, 2011

O que eu quero dos meus amigos?

Minha amiga - irmã, está lá no Facebook! - me mandou um e-mail pedindo que eu comentasse um texto que ela leu em um blogue. Uma explicação rápida: nós moramos em cidades diferentes, portanto nosso contato atual está fundamentado basicamente em texto, mas ele acontece constantemente e cotidianamente, ao ponto que eu sinto mais falta de ler dela do que de encontrar algumas pessoas do meu dia a dia presencial.

http://papodehomem.com.br/%E2%80%9Cvoce-e-a-media-das-cinco-pessoas-com-quem-passa-mais-tempo%E2%80%9D/

Enquanto lia esse texto, me pesquei pensando o que eu quero dos meus amigos e por que eles são quem são. Sempre disse que um critério básico para alguém ser meu amigo é, entre outras coisas (incluindo aí a capacidade de agarrar a minha confiança), ser invejável. Eu invejo meus amigos, é verdade. São pessoas que têm características que eu gostaria de ter, e que além disso têm a capacidade de se manterem invejáveis ao longo do tempo. Quando tu convive com uma pessoa por vários meses ou anos, a tendência natural é que ela comece a perder esse efeito mágico de atração. Afinal de contas, a gente aprende com o amigo e, aos poucos, vai se tornando mais parecido. Há pessoas que têm só aquelo pontinho para te ensinar, ou que talvez tenha muitas outras coisas que não despertem interesse, e essas pessoas, infelizmente, vão passar.

O que eu quero dos meus amigos, além de amizade, é me tornar uma pessoa melhor, pensando sempre em quem eu quero ser e ainda não sou. Se não tem nada que eu preze mais do que o estímulo a me superar, tem como não amar quem me proporcione isso?

2 comentários:

maria disse...

adorei!

Tales Gubes disse...

esse post se aplica fácil a ti, ML =)

o teu jeito de viver o mundo, fazer e prender as novas amizades e experimentar o que te dá gosto... tudo isso me inspira muito!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...